PELE SECA E RESSECADA, ENTENDA A DIFERENÇA

Olá gatinhas e gatonas,
Por mais que pareçam a mesma coisa, devido ao toque áspero e ressecamento excessivo, a pele seca e desidratada são condições completamente diferentes. Pois é possível e até muito comum a pele possuir excesso de oleosidade e ainda sim, ser ressecada.
A pele seca é um dos 4 tipos de pele (normal, oleosa, seca e mista). Quando a pele não consegue reter água na quantidade necessária, durante a produção de óleo que tem por função proteger a cútis, contra agentes nocivos externos, chamamos ela de seca.
Enquanto a pele desidratada, é uma condição momentânea que pode atingir a qualquer pessoa e está ligada a fatores externos. Um fator externo muito comum para que ocorra o ressecamento da pele é a variação de tempo.
Simplificando, a pele seca é genética, enquanto, o ressecamento é superficial.

Descubra se sua pele está desidratada:
Em frente ao espelho dê um beliscão nas bochechas e observe. Se demorar muito para que a pele volte ao normal, significa que ela está precisando de água.

Quando a pele está ressecada é perceptível linhas de expressão e sinais de envelhecimento precoce, o aparecimento de rugas e a flacidez são os primeiros sinais a serem notados. Ela também é mais sensível, pois desidratação causa vermelhidão e coceira, gerando lesões graves que podem transformar em infecções. Além de que a pele ressecada não possui viço ou elasticidade, a falta de água faz com que ela perca o colágeno e o brilho.
A pele por mais que que seja seca, quando hidratada diariamente consegue recuperar seus nutrientes a deixando mais firme e apresentando jovialidade.
Para ter uma pele hidratada é fundamental beber no mínimo dois litros de água por dia, consumir frutas ricas em água, usar produtos que ajudam na retenção da água como hidratantes de rápida absorção, evitar banhos quentes, sabonetes convencionais.

Com esses cuidados é possível ter uma pele viçosa e bem cuidada sempre.

0 comentários:

Postar um comentário